Revista Bonijuris

#650
Fev/Mar 2018

O céu e o inferno da Reforma Trabalhista - duas visões

Assine a Bonijuris

Leia nossas edições em versão digital, onde e quando quiser

Já é assinante? ENTRAR

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O céu e o inferno da Reforma Trabalhista - duas visões

UM NOVO PROJETO, UM NOVO DESAFIO, UM NOVO TEMPO

É com orgulho que apresentamos ao leitor a nova Revista Bonijuris. Trata-se de um projeto acalentado há muito e que só agora, quando a publicação chega ao seu ano 30, converte-se em realidade. Publicar uma revista jurídica é um desafio em qualquer parte do mundo. No Brasil, não é diferente. Basta dizer que das principais revistas de direito no país, nove são acadêmicas e uma é ligada à Casa Civil do governo federal. A Bonijuris é uma publicação independente que começou como um boletim informativo, em 1989, época em que a nação brasileira vivia envolta na redemocratização, pelo lado positivo, e na experiência amarga de uma inflação anual de quatro dígitos, pelo negativo. Diante do quadro urgente, porque urgente era o anseio por uma revista dirigida e especializada, a Bonijuris foi uma entre tantas que esbarrou em um dilema comum no meio editorial e acadêmico: publish or perish, uma expressão em inglês que significa “publique ou pereça”. A escolha foi publicar.

A evolução, no entanto, revelou-se necessária e fundamental. A partir desta edição, a Bonijuris ganha em número de páginas, em formato, em conteúdo, em informação, com roupagem jornalística, destacando entrevistas e ampliando a sua base de artigos acadêmicos, doutrina, súmulas, acórdãos e ementas. As chamadas de capa orientam-se sempre pela pluralidade, refletindo temas atuais e que certamente irão ecoar ao longo dos meses.

A periodicidade bimestral é uma exigência editorial para que a revista chegue ao leitor e assinante com 288 páginas e uma pauta de assuntos cuidadosamente preparada. Esta edição, a de número 650, apresenta a reforma trabalhista com o distanciamento necessário que se quer de uma análise embasada e construtiva.

Traz ainda uma entrevista com o procurador de justiça Rodrigo Chemim, membro do Ministério Público do Paraná e autor de um livro que identifica semelhanças impressionantes entre as operações Lava-Jato e Mãos Limpas, esta deflagrada na Itália em 1992.

O novo projeto da Bonijuris, e o novo aqui é um conceito amplo e ambicioso, contempla também a seção Tribuna Livre, cujo espaço está reservado ao debate e ao confronto de ideias, ambos necessários na construção e consolidação de qualquer democracia.

Não se trata de uma publicação do Paraná, mas do Brasil. A Revista Bonijuris tem alcance nacional e distingue-se por abrigar a voz de várias instituições acadêmicas e também de órgãos do judiciário.

Por essa razão, reforçou a sua plataforma de avaliação de artigos, criando um Colégio de Leitores encarregado da seleção final de textos. É um conceito novo adotado para afinar o conteúdo editorial às exigências de nosso público.

O que se quer é ampliar horizontes. A revista adota as cores gráficas – que dão vida às seções e as tornam de fácil consulta – ao mesmo tempo em que duplica a tiragem, a distribuição e abre espaço para o anunciante, sempre visando um público segmentado e formador de opinião em todo o país. Este é só o começo de um novo tempo.