Quem somos

A Editora Bonijuris foi fundada para ampliar a linha editorial do Instituto de Pesquisas Jurídicas e continuar disseminando a cultura no país.

A Editora Bonijuris é comprometida em publicar conteúdos relevantes para a sociedade, sempre mantendo a máxima da nossa linha editorial: difusão da melhor produção intelectual brasileira.

Somos pequenos na estrutura, mas sonhamos alto; desde o início, em 1989, nos dedicamos a publicar obras de qualidade. Essa é nossa marca registrada, que está na origem do nosso nome: boni juris – do melhor direito.

A partir de 2010, com a fusão do Instituto de Pesquisas Jurídicas com a Editora, ampliamos nosso público alvo. Além de profissionais do direito, publicamos também para pessoas não relacionadas à área jurídica. Nosso foco é ampliar o escopo de publicações abrangendo cada vez mais obras que discutam a contemporaneidade, como filosofia, ciências humanas, direito, letras.

Estamos organizados em dois segmentos editoriais: revistas jurídicas e livros.

História

Nossa história começa no final da década de 80, em uma sala de 30m² no centro de Curitiba, com a criação do Instituto de Pesquisas Jurídicas Bonijuris.

O trabalho de pesquisa então desenvolvido para auxiliar profissionais do direito era novidade no Brasil. O objetivo era conseguir o maior número possível de decisões jurisprudenciais, qualidade rara numa época pré–internet.
A pesquisa estava centrada nos diários da justiça, e foram lançados inicialmente dois boletins decendiais, Informativo e Jurisprudência, em coedição com a Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), e um boletim quinzenal, Trabalhista, em coedição com a Associação dos Magistrados do Trabalho (Amatra) da 9ª Região.

No ano seguinte, o Bonijuris colocou no mercado seu primeiro produto eletrônico, o Banco de Dados de Jurisprudência, em disquetes de 7 1/2, substituídos em 1994 por disquetes 3 1/4 e mais tarde pelo CD-Rom. Simultaneamente editou o Banco de Dados de Jurisprudência Trabalhista.

Naqueles tempos pré-computador e internet, o desafio dos profissionais era encontrar informação e respostas para além das bibliotecas particulares.

Em julho de 2001, o Bonijuris transformou seus boletins na Revista Bonijuris, de circulação mensal. Também ampliou, segmentou e consolidou os bancos de dados nas revistas Bonijuris Jurisprudência, Bonijuris Trabalhista, Bonijuris Criminal e Bonijuris Doutrina, todas em CD-Rom.

Em 2005, passou a publicar a Série Tudo Sobre, atingindo 27 diferentes títulos, e em 2006 incorporou o Banco de Petições, o Banco de Contratos e o Banco de Sentenças. Em 2007, lançou nova série, a Coletânea Bonijuris, com CD-Roms sobre Direito Administrativo, Direito Imobiliário e Direito Processual Civil.

Em março de 2009, colocou no ar a nova versão de seu site na internet, com o conteúdo atualizado de todas suas fontes de pesquisa, inclusive edição on-line da Revista Bonijuris e Revista Luso-Brasileira de Direito do Consumo.
Hoje o Instituto de Pesquisas Jurídicas faz parte da Editora Bonijuris.

Editora Bonijuris

Em 2011 nasce a Editora Bonijuris como resposta à necessidade de incluir entre suas publicações o formato livro.

Como primeira experiência, publicamos o livro Fumaça do Bom Direito, que reuniu os melhores ensaios do professor e jurisfilósofo Luiz Fernando Coelho. Ainda no mesmo ano, editamos o livro Condomínio em Foco: questões do dia a dia, ampliando a linha editorial além das ciências jurídicas.

Marco na nossa história, em 2012 lançamos nosso primeiro livro de língua portuguesa Não tropece na Língua: lições e curiosidades do português brasileiro, da professora e revisora Maria Tereza Q Piacentini. 

Nos anos seguintes vieram os livros Legislação do Condomínio, Legislação do Inquilinato, Helênia e Devília, Dinâmica do Imóvel e em 2015, nosso primeiro ebook: Língua Brasil: tira-dúvidas de português para estrangeiros.

Continuamos publicando revistas jurídicas; além da Revista Bonijuris, entre 2011 e 2017 publicamos trimestralmente a Revista Luso-Brasileira de Direito do Consumo e, a partir de novembro 2012, respondendo a convite da Associação dos Magistrados do Paraná – Amapar, editamos semestralmente a Revista Judiciária do Paraná.

Para a curitibana Bonijuris, menos é mais: são poucos títulos publicados por ano, porém todos são editados em busca à perfeição, com atendimento customizado aos autores.

Com 28 anos de história, pretendemos conquistar novos leitores e formar novas alianças. O foco da Editora Bonijuris está na publicação da produção intelectual brasileira, não só das ciências jurídicas mas também daquelas que discutam a contemporaneidade.

O Editor

Luiz Fernando de Queiroz

O idealista pragmático!

Natural de Santa Catarina, Luiz Fernando de Queiroz vive em Curitiba desde a década de 1960. Iniciou sua vida profissional em 1969 como repórter do jornal “Diário do Paraná”, dos Diários Associados de Assis Chateaubriand. Formou-se em Letras-Inglês, Jornalismo e Direito pela Universidade Federal do Paraná.

Estudioso nato, entusiasta das letras e um autêntico curioso, Luiz Fernando reuniu o conhecimento da sua formação acadêmica para fundar o primeiro instituto de pesquisa jurídica de Curitiba, em 1989. O gosto pelo trabalho como editor, e o sucesso de 20 anos de publicações, o incentivaram a fundar a Editora Bonijuris em 2011, ampliando o foco da atuação editorial.

Luiz Fernando é uma daquelas raras pessoas que consegue reunir com equilíbrio uma personalidade ao mesmo tempo sonhadora e pragmática. Idealiza um mundo melhor e corre atrás das ferramentas para realizá-lo. Além da Editora Bonijuris e pensando em projetos que disseminam a cultura, também é o fundador:

  • Instituto Euclides da Cunha, destinado a estimular o bom uso da língua portuguesa, mantenedora do site linguabrasil.com.br.
  • Associação dos Condomínios Garantidos do Brasil – ACGB, entidade sem fins lucrativos, que presta serviços sociais visando o bem-estar da coletividade. Com foco principalmente na melhoria do meio urbano, entre os projetos da ACGB destaca-se o Poesia em Cores: superfícies antes pichadas são transformadas em murais de poesia.

Há trinta anos escreve para diversos públicos: advogados, pesquisadores, síndicos, administradores e outros interessados. Além de escritor é o editor responsável da Editora Bonijuris.

Estamos abertos a todo e qualquer projeto grandioso: grande na qualidade, no impacto social e cultural!

Luiz Fernando de Queiroz

Nossas Iniciativas

Projeto “Não Tropece na Língua”

Criado em 2012, em parceria com o Instituto Euclides da Cunha, o projeto “Não Tropece na Língua” foi desenvolvido para contribuir com a melhora do ensino de língua portuguesa no país.

O caminho encontrado pelos idealizadores foi o de facilitar o acesso às regras do português brasileiro a professores e alunos da rede pública com um conteúdo focado nos temas que mais geram dúvidas nas pessoas.

Mais do que um material impecável, primamos por reunir em um mesmo livro a facilidade na compreensão e a motivação aos leitores em aumentar o conhecimento sobre o nosso idioma

Luiz Fernando de Queiroz

Essa mobilização tem como meta levar gratuitamente um exemplar do livro Não Tropece na Língua: lições e curiosidades do português brasileiro para bibliotecas, escolas públicas e penitenciárias de todo o país.

Trata-se de uma iniciativa totalmente particular que não envolve qualquer verba pública ou incentivo fiscal.

Não Tropece na Língua: lições e curiosidades do português brasileiro

A publicação da autora e professora Maria Tereza de Queiroz Piacentini vai além dos livros gramaticais. A versão atualizada do livro apresenta, de forma simples, direta e envolvente, explicações sobre dúvidas cotidianas do português brasileiro.

Instituto Euclides da Cunha

O Instituto é responsável pelo site www.linguabrasil.com.br, um espaço aberto em que o leitor pode esclarecer suas dúvidas e pesquisar sobre temas diversos da língua portuguesa.

Fechar Menu
×

Carrinho

Fechar