No items found

Um direito injusto e nulo: a aplicação equivocada da presunção da inocência

Se a maioria dos juízes do STF tem conhecimento personalíssimo de que a utilização exaustiva dos recursos criminais conduz à prescrição da ação penal,nenhuma dúvida remanesce de que a aplicação do princípio da não culpabilidade é manifestamente contrária ao interesse público.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Leia também:

Dura vida de advogado

A mesma Folha de S. Paulo que anunciou, equivocadamente, a morte da monarca da Inglaterra, na manhã de segunda-feira – “Rainha Elizabeth

Um painel para sempre

Há seis meses, a Associação dos Condomínios Garantidos do Brasil (ACGB/Vida Urbana) inaugurou um painel de azulejos em homenagem aos profissionais da