Notícias

Três dicas para não receber reclamações de vizinhos nas festas de fim de ano

Há a "Lei do Silêncio" que trata especificamente da questão, porém não existe hoje nenhuma regulamentação que aborda o tema com foco no universo condominial.

Com o avançar do mês de dezembro, se intensificam os preparativos para as festas de fim de ano, como Natal e Ano Novo. Devido a pandemia de covid-19, em 2020 as comemorações do período não puderam ser feitas como normalmente acontecia, porém, agora, com boa parte da população vacinada e a era pandêmica chegando cada vez mais perto do fim, todos estão ansiosos para matar a saudade e passar esses eventos ao lado dos familiares e amigos.

Mas, no meio de tanto entusiasmo para curtir tudo aquilo que foi privado no último ano, as pessoas podem se distrair e passar um pouco dos limites, excedendo o barulho e a quantidade de convidados e incomodando os vizinhos, seja em casa ou no salão de festas.

Pensando nisso, a Group Software, empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para a gestão de condomínios, shoppings e imobiliárias, listou três dicas para não receber reclamações de outros moradores dos prédios e condomínios nas confraternizações de fim de ano e manter essas relações harmoniosas. Confira:

Comunique sobre o evento com antecedência

O primeiro passo para ajudar a garantir que o morador não terá que lidar com reclamações inesperadas e indesejadas no dia da festa é já comunicar ao síndico e aos vizinhos sobre o evento com antecedência, detalhando algumas informações como a quantidade de pessoas convidadas, o horário de início e a previsão de encerramento. “Ainda que expor esses dados possa parecer um processo chato, ele mostra para os outros condôminos que a pessoa está com boas intenções, disposta a fazer com que não seja uma experiência ruim para os outros e preocupada com o seu bem-estar. Depois, caso a situação saia um pouco do controle, com mais convidados do que o esperado, por exemplo, os vizinhos estarão menos propensos a se incomodar e prestar queixas, pois sabem que o anfitrião fez de tudo para não causar problemas”, analisa Felipe Godinho, Líder Técnico do Group Condomínios na Group Software.

Busque entender quais são as regras do condomínio com relação a barulh

Temos atualmente algumas leis que tratam especificamente dessa questão de forma mais ampla, como as normas que fazem parte da apelidada “Lei do Silêncio”, porém, não existe hoje nenhuma regulamentação que aborda o tema com foco no universo condominial. “Por isso, é importante pesquisar sobre as normas particulares de cada propriedade, que são estabelecidas em convenções condominiais e regimentos internos a partir de assembleias realizadas com todos os moradores. Ao entender mais sobre as regras, limites e penalidades é possível evitar desgastes desnecessários nas festas de fim de ano”, aconselha o especialista.

Converse com os convidados

Mesmo o morador tendo cuidado para não causar reclamações e outras situações desagradáveis, nem tudo depende dele e pode ser que seus convidados se excedam e façam muito barulho. Para Felipe, é essencial ter uma conversa honesta com as visitas, explicando sobre as leis, multas e penalidades relacionadas a ruído na propriedade e apelar para o bom senso.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Leia também:

Dura vida de advogado

A mesma Folha de S. Paulo que anunciou, equivocadamente, a morte da monarca da Inglaterra, na manhã de segunda-feira – “Rainha Elizabeth