Notícias

Em versão digital, “Decodificador do CPC” de L.F.Queiroz elucida os 1.072 artigos do novo código

Dividido em 660 tópicos e 9.200 enunciados, livro permite consulta rápida e abrangente a profissionais do direito e estudantes. >>> Edição com anúncios permitirá distribuição gratuita.

Desde que o novo Código de Processo Civil entrou em vigor, em março de 2016, com seus 1.072 artigos divididos em parte geral e parte especial, o advogado e jornalista L.F.Queiroz, debruça-se sobre ele a fim de tornar o seu acesso mais palatável a profissionais e estudantes de direito. Em 2017, o autor publicou o “Facilitador do Novo CPC”, que já trazia em suas páginas a ideia de organizar, sistematizar e facilitar a consulta ao código. O “Decodificador do CPC” que está sendo lançado agora pela Editora Bonijuris atinge esse objetivo. Buscando sempre a consulta rápida e abrangente, o autor dividiu o livro em 660 tópicos e 9.200 enunciados que procuram esgotar o tema pesquisado sem deixar pontas que possam comprometer a compreensão e a elucidação a quem o acessa. Outra vantagem diz respeito à facilidade na consulta. Lançado em versão digital (e gratuita nas edições que trazem anúncios), o livro permite que o leitor acesse os itens do sumário e do índice remissivo a partir de um clique no assunto desejado. “É o supra sumo da praticidade”, diz L.F.Queiroz.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Leia também:

Advogada e juíza: os dois lados do balcão

Raphaella Benetti da Cunha Rios exerceu a advocacia por dez anos antes de ser aprovada no concurso da magistratura. A experiência foi decisiva para que ela encarasse a carreira com um olhar crítico, distanciado e certamente mais humano. Por Marcus Gomes

“1808”: mau livro

Todo historiador é livres nos seus juízos. Laurentino Gomes, porém, ao narrar a vinda da família real ao Brasil, enfatizou somente o negativismo e a lusofobia.