Notícias

Diário fotográfico do ano da quarentena

Alunos do Centro Europeu estão registrando, em fotos, a mudança social provocada pela pandemia do coronavírus.

Orientados pela professora Tânia Buchmann, alunos do curso de fotografia do Centro Europeu, em Curitiba, estão documentando, em fotos, os dias de isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19.

Segundo Tânia, o desafio proposto foi o de contar um capítulo da história através das lentes. “É um momento no qual o papel do fotógrafo é fundamental, dentro ou fora de casa”. A tarefa consiste em captar uma cena que registre, em situações cotidianas, o trabalho de cada um para conter a propagação do coronavírus. Ficar em casa é um deles. Reinventar a vida em condomínio, a vida no trabalho e a vida familiar é outro, diz Tânia.

FOTOS ASSESSORIA DE IMPRENSA CENTRO EUROPEU.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Leia também:

A crença em lobisomens

Prestes a confirmar o diagnóstico do ministro do STF, Marco Aurélio Mello, de que seria natirmorto, o inquérito das fake news completa o prazo de investigação sem notícias à vista. O jurista René Ariel Dotti diz que só o STF poderia conceber inquérito tão descabido. Por isso ele “acredita em lobisomens”