Notícias

‘Diálogo’ entre João e Maria chamou atenção para homenagem

Uma estratégia publicitária adotada pela Associação dos Condomínios Garantidos do Brasil (ACGB/Vida Urbana), na semana passada, está despertando a atenção de motoristas e pedestres que passam próximo à sede da entidade, na Avenida Marechal Floriano Peixoto, região central de Curitiba. Três faixas estendidas no muro onde foi instalado o painel em homenagem aos profissionais da linha de frente no combate à covid-19, reproduzem um suposto diálogo entre João e sua namorada Maria. Os personagens são fictícios.

A primeira faixa traz uma mensagem de João. Ele reclama da falta de notícias da namorada, se mostra confuso e diz não entender o motivo para o desprezo. “Fico andando feito bobo nas ruas gritando seu nome. O que foi que eu fiz? Por favor, me perdoa”.

Em seguida, na faixa ao lado, é a vez de Maria responder. Trabalhadora da linha de frente, a profissão não é identificada, ela censura João pelo drama gratuito, chamando a atenção do namorado para os cuidados que deve tomar. “João, deixa de ser dramático. Tome cuidado, fique em casa. Só assim as coisas vão melhorar”.

Na terceira e última faixa é a vez da ACGB/Vida Urbana tomar a palavra e avisar ao personagem João e a todos que estão passando pelo local que Maria “sabe o que diz”. O texto continua: “Foi pensando nela”, uma profissional da linha de frente, que “a Associação dos Condomínios Garantidos do Brasil decidiu prestar uma homenagem”.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Leia também:

Dura vida de advogado

A mesma Folha de S. Paulo que anunciou, equivocadamente, a morte da monarca da Inglaterra, na manhã de segunda-feira – “Rainha Elizabeth