Notícias

Revista Bonijuris regionaliza edições em cinco estados brasileiros e no DF

Marcus Gomes. DA REDAÇÃO DA BONIJURIS

CURITIBA – A edição da Revista Bonijuris chega aos assinantes, em sua edição de abril/maio, com uma novidade. Agora os exemplares impressos da publicação jurídica de circulação nacional são regionalizados.

“A ideia é personificar a revista nos principais estados com publicidade regional e, futuramente, com conteúdo local”, diz o editor-chefe da Revista Bonijuris, Luiz Fernando de Queiroz.

Nesta edição, a de número 657, os exemplares regionais são identificados com selos distintos dos estados do Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e da capital federal, Brasília (veja imagem anexa). A capa também traz o selo de Curitiba, capital paranaense onde está localizada a sede da Revista Bonijuris.

Em um primeiro momento, cada uma das edições regionais conta com tiragem de 500 exemplares. No Paraná e em Curitiba são distribuídos 1.000. A tiragem atualizada é de 4 mil exemplares enviados pelo correio a todos os assinantes e gratuitamente às cortes superiores em Brasília e a personalidades do universo jurídico brasileiro.

Desde que estreou o novo projeto gráfico, em fevereiro de 2018, a Revista Bonijuris consolidou-se como publicação jurídica especializada destinada a professores, pesquisadores e operadores do direito em geral.

Com 30 anos de existência, a revista modernizou o seu projeto gráfico, ampliou o número de páginas para 260 e ganhou periodicidade bimestral. Tudo isso para equacionar o tempo de submissão de artigos, a qualidade do que é publicado e o conteúdo que trata dos mais variados assuntos. A cada edição, a Bonijuris oferece ao leitor 100 páginas de doutrina jurídica, 50 páginas de ementas e acórdãos em destaque, sumário, entrevistas com expoentes do judiciário e do direito e ainda reportagens de capa afinadas com os principais temas jurídicos em debate no país.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Leia também:

Dura vida de advogado

A mesma Folha de S. Paulo que anunciou, equivocadamente, a morte da monarca da Inglaterra, na manhã de segunda-feira – “Rainha Elizabeth